quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Há tempos me pedem "modelos" de pereceres ou as famosas avaliações.... Nunca pensei em postar porque não sigo modelos, escrevo sobre a criança baseada no que conversamos no conselho de classe, nas minhas anotações diárias e também utilizo muita bibliografia para justificar aos pais os acontecimentos da faixa etária em questão. Ou seja, me preocupo que se por acaso o alunos está mordendo os colegas e eu for colocar no parecer, também tenho que tentar justificar quais os motivos, o que a escola está fazendo e como a família também pode fazer.
Trago aqui um  parecer do Berçário 2 (1 ano a 2 anos) e prometo que logo posto um parecer de Berçário 1 (0 a 1 ano).

PARECER DESCRITIVO

De expressividade sem fim, L. transmite pela sinceridade do olhar tudo o que quer e o que não quer fazer! Prova disso é sua chegada na escola: um resmungo inconsolável e uma lágrima no rosto selam a separação que por algumas horas terá de sua mãe.
A calma da família nesse momento (e na sua adaptação também, já que essa foi super tranqüila), faz com que essa chegada “triste” logo se torne uma diversão responsável por muitas conquistas motoras e cognitivas.
Sua maior aquisição foi o aperfeiçoamento do seu caminhar, que agora está mais firme e desenvolto. L. (que no início do ano letivo ainda engatinhava) desloca-se para todos os cantos da sala e agora também da escola (às vezes depois do café ela vai parar na sala do vídeo!). Durante esse caminhar ela abaixa-se para pegar objetos com domínio e equilíbrio, carrega objetos na mão, corre quando vamos para o pátio ou para o refeitório demonstrando muita alegria em estar realizando esses novos movimentos.
Uma cena marcante na rotina da L., é ela ir se “aconchegar” no cantinho das almofadas. Fica lá deitadinha de bruços observando o movimento dos colegas pela sala. Nesses momentos também adora receber uma massagem das educadoras, ou um carinhos nos seus cachinhos!!!! Às vezes pensamos que está com sono, mas logo ela se levanta e já está interagindo pela sala!
Sua linguagem está em pleno desenvolvimento, e esta se dá principalmente pela imitação e observação direta do adulto. Fato que a faz imitar a fala das educadoras (as vezes saí com cada uma...), contar até 10 (trabalho da mamãe e do papai) e se usar das afirmações para se fazer respeitar pelos adultos (quando está cansada de algo repete “não, não” e quando aceita algo fala “sim” (na verdade “chim”).
O contínuo desenvolvimento oral é observado quando ela reconhece e repete os nomes dos colegas e reconhece as figuras que são colocadas propositalmente nas paredes da sala (muitas vezes a pegamos falando com as figuras!).
Nas atividades ocorridas em sala, L. tem se destacado por sua curiosidade, destreza de movimentos e atenção. Logo que é convidada a participar de algo, ela primeiro analisa a situação, dá uma observada nos colegas e rapidamente começa a interagir com o que está sendo proposto. Numa atividade com tinta guache, a intenção era de que as crianças pintassem utilizando as mãos e os dedos, mas L. foi além... Encontrou um pincel que a professora tinha utilizado para retirar a tinta do pote e não teve dúvidas em segura-lo e utilizá-lo na sua pintura.
Nas brincadeiras livres, delicia-se colocando, tirando, abrindo, fechando e explorando os objetos. Usa suas novas habilidades para pesquisar e explorar ativamente seu “mundinho”.
Nas atividades com bolas começa a recebê-la e devolvê-la, iniciando o jogo por imitação. O mesmo acontece nas atividades em que começa a erguer torres com caixinhas e potes, realizada primeiramente pelas educadoras. Nas atividades de encaixe se utiliza do sistema de tentativa e erro, permanecendo algum tempo envolvida num brincar mais solitário.
Nossa garotinha gosta muito da companhia das colegas, mas às vezes se sente “sufocada” com uma colega em especial. A B. te uma adoração pela L. (pelas suas roupas, bico, cabelos!), mas não consegue muito sucesso nas suas aproximações, pois L. quando enxerga a B. se aproximando já nos avisa “pofe, pofe” ou já ensaia um chorinho cansado. Mostra-se irritada e incorfomada nesses momentos buscando por outras atividades para se acalmar e “despistar” a coleguinha.
Quanto à alimentação, L. continua com um ótimo apetite, aceitando todos os alimentos oferecidos (adora frutas e saladas!) e repetindo a refeição. Se utiliza da colher para fazer suas refeições (ás vezes a mão dá uma forcinha!), utiliza o copo de forma muito autônoma.
Após o almoço, segue uma rotina de higiene e sono. Na hora de lavar as mãozinhas começa a fazer o movimento sozinha, sabendo da importância desse momento, porém quando temos que lavar seu rostinho é uma briga só! Na troca de fraldas, alterna momentos de tranqüilidade com momentos de desconforto, parecendo não gostar da troca (sensações que podem estar sendo causadas pelo frio, ou pelo sono). Para dormir não apresenta dificuldades, sendo motivada para esse momento com músicas calmas e suaves.
Continuamos contando com a parceria que a família tem com a escola, para que no próximo semestre possamos contar muitas outras conquistas da nossa L.!!!!

7 comentários:

Anônimo disse...

Bela avaliação/parecer descritivo, que para além dos nomes, reside em seu relato o olhar de uma educadora que caminha com o outro. Seja este um outro de perninhas e bracinhos em crescimento, a colega acompanha os mais plurais e descontínuos processos da formação humana, que é educativo, afetivo, psicológico, social. Ou seja também o outro uma pessoa já grande, expresso quando a colega aproxima em sua fala da importância do processo família-escola, sendo este um movimento a se manter continuamente, é o ir e vir das relações se estabelecendo, que nos alimenta e nos faz prosseguir. Parabéns! Continua publicizando suas ações. Aprendemos juntos. Anonimus.

Educadoras dos Berçários 1 e 2 da EMEI Raio de Sol disse...

E continuar publicizando é um desafio... E fico sempre me perguntando: O que me move agora?
... Sem mais....

xanda disse...

muito legal a forma que vc descreveu o aluno, adorei e copiei, bjus

Lariii disse...

adorei seu trabalho me ajudou muito.
Continue desenvolvendo atividades como estas que estara de forma indireta auxiliando e proporcionando o crescimento e desenvolvimento de muitos profissionais na área da educação infantil.
Obrigada pela ajuda!Laraine- Alegrete-RS.

Anônimo disse...

Muito bom seu parecer, me ajudou bastante! obrigado :D

Anônimo disse...

Perfeito!!! Parabéns pelo olhar constante em seu aluno e principalmente pelo modo como colocaste as palavras. Parabéns..

ana teresa da silva disse...

Adorei como você narrou o seu Parecer, Aprendi bastante. Obrigada!!